Depoimentos

Tati Pavarino

MWG 2020 – Instagram

Em um espaço em que se pode vesir o que quiser (inclusive nada) e pendurar absorventes no varal sem nenhum constrangimento, eu experimentei o sabor de um mundo em que a mulher é LIVRE para ser mulher.

Em um espaço em que mulheres pintam, acolhem e curam uma a outra, eu experienciei o real significado de IRMANDADE.

Em um espaço em que se ouve a batida do tambor misturada a livres gritos de orgasmos, eu virei a chavinha de que sentir prazer é lindo, é permitido e não é pecado nem tabu.

Em um espaço em que me senti à vontade para expressar minha voz sem julgamentos externos e internos, eu cantei com a POTÊNCIA de todas as minhas ancestrais reunidas.

Em um espaço de um evento que recebeu 100 mulheres e que foi ancorado e organizado por uma MÃE SOLA que tem uma filha de 1 ano, eu me dei conta de que a minha vida pode sim continuar depois de ser mãe, apesar de tantos afirmarem o contrário.

Em um espaço em que crianças, bebês, mães e todos os demais convivem juntos, seja lá qual for a programação, eu acolhi minha criança, que tantas vezes foi excluida, e me integrei à missão de criar um mundo em que a MATERNIDADE é INCLUSIVA.

Em um esáço em que pude enxergar o feminino equilibrado em homens e o masculino equilibrado em mulheres, confirmei que a INTEGRAÇÃO é realmente o caminho – por mais que as lutas e convicções insistam na separação.

O @medicinewomen.gathering me ajudou a me enxergar como mais mulher, cocriadora, deusa, firme e livre pra ser o que eu quiser, o que eu sou.

Que a força e a magia experienciadas nesses 5 dias sehan o combustivel para que cada um ali presente lute por seus direitos com as armas do amor. E que as armas bélicas de arrogância e supremacia de poder fiquem no passado – onde um dia o patriarcado será apenas história.

Obrigada, @elisarosewaters. Obrigada, @u.maluz. Obrigada, sevas mulheres. Obrigada, sevas homens. Obrigada, crianças. Obrigada, Bobs @terraemagia. Obrigada a cada mulher presente.

Camila Myn

MWG 2020

Um encontro de mulheres medicina.
Uma fenda no tempo-espaço, marcado no infinito.
Estar rodeada de mulheres por tantos dias me fez realmente sentir e entender o sagrado feminino.

Energia forte, acolhedora, nutritiva, inciadora e transformadora.

Forte como uma fêmea gestando, parindo e criando sua cria.

Acolhedora como a de uma fêmea mãe protegendo sua cria com unhas e dentes.

Nutritiva como um peito inchado de leite pronto para alimentar qualquer alma, até a mais devastada.

Iniciadora como um útero, através do qual todos os seres humanos chegamos a vida.

Transformadora como a própria natureza, que é a maxima representação feminina que existe, em perfeita armonia com seus ciclos de vida-morte e vida.

Pós medicine me sinto fortalecida, acolhida, nutrida, iniciada e transformada.

Me encontrar com minha própria medicina foi entender meu propósito de vida. Estar a serviço.
Não é sobre mim. Não é sobre minha história. Não é sobre quem eu acredito ser. É estar a serviço. Da luz. Do amor. Do bem.

Se você não sabe qual a sua missão de vida ainda, coloque-se a serviço do que faz seu coração vibrar.

Aho

MWG 2020

“De olhos fechados eu enxergo a verdade. De olhos abertos eu enxergo os espelhos” @elisarosewaters

Gratisão à você mama, por me permitir espelhar sua medicina potente e amorosa. Mãe, mulher e livre! Sei que é possível pq te vejo.

Gratisão à equipe @medicinewomen.gathering que somos em totalidade. Vocês me mostraram o onde e com quem eu quero ser.

Gratidão à Mãe Terra por ancorar o como em todas as esferas.

AHO

Pavitra

MWG 2020 – Instagram

O @medicinewomen.gathering é um portal do Ser!

Ser você mesmo, no agora. É se permitir navegar na experiência do momento, e quanto mais se entrega, mais além se vai, é mergulhar no desconhecido e acessar o grande mistério do feminino que habita em cada irmã, que rlembra quem sou…
É silêncio, som e vibração!

Cada mulher com suas histórias, suas experiências, vibrações e energias, trouze sua contribuição de forma muito amorosa, onde juntas tecemos o contato com a essência e o poder de si curar e de ser curadora, juntas no mesmo intento nos fortalecemos, empoderamos e nutrimos com nossa forma única de expressar nossos sentimentos e emoções.

Envolvidas no útero de Pachamama, medicinas da floresta, natureza, água, terra, fogo e ar.

Em meios a reencontros e encontros eu me redescobri mais um pouco, gratidão a todas as hermanas pelas trocas, olhares, risadas, abraços e presença. Vejo vocês.

Uma vez que temos um vislumbre do nosso próprio brilho, o caminho se abre e infinitas oportunidades vão surgindo, preenchidas de sincronicidades. É por isso que estamos aqui para fazer algo! Não apenas para ocupar espaço.

Sejamos quem viemos ser.

A vida só acontece se haver a morte do desapego.

Entregar até as maravilhas da vida, para dar espaço ao novo.

Limpia cura Limpia
Cura Limpia
Limpia para que yo pueda expandir

@elisarosewaters

Muchas Gracias por tua Medicina Eli

Beatriz Ferrazoli

MWG 2020 – Instagram

Demorei, mas finalmente vim contar como foi (uma parte) minha experiência no @medicinewomen.gathering

Vejo que antes de mais nada, o MWG veio para me tirar da minha zona de conforto, afinal, eu voaria pro alto da montanha do Sul do país, um lugar que eu nunca tinha ido, para me reunir com mulheres que tinham o mesmo propósito que eu: se reunir, curar e principalmente manifestar. E tudo isso sozinha! Eu nunca tinha pegado avião sozinha, tudo dependia só de mim para acontecer.

Lembro que quando contei pros meus pais os dois acharam que eu era muito maluca ( não que eu não seja rs) e me pediram para pensar bem sobre ir mesmo. É nessas horas que a voz do coração tem que falar mais alto, porque SIM eu duvidei de mim mesma, por alguns momentos a mente racional quase tomou conta e me fez desistir, mas no meu coração, eu sabia que precisava estar nesse lugar.

Era um chamado, um chamado da minha alma para experienciar coisas que eu nunca tinha experienciado, mesmo que isso significasse ter que lidar com algumas dificuldades.

Antes de mais nada eu devo todo meu amor e agradecimento a @elisarosewaters por ter idealizado o Medicine e a @u.maluz por ter ancorado junto a Eli esse portal tão sagrado, por terem realizado tão lindamente esse evento que além de mágico, para mim, foi necessario.

Se eu pudesse resumir o que foi o Medicine Women Gathering em uma palavra seria: LIBERDADE. Nunca em toda minha vida eu me senti tão livre para manifestar minha arte de uma maneira tão pura, natural e ESSENCIALMENTE MINHA!

Lá eu fui colocada em prova diversas vezes, encarei meu medo de desaprovação e minha inseguranção de frente, e não vou falar que todos os momentos foram lindos e maravilhosos, tiveram momentos dificeis sim, mas eles foram os mais importantes para me permitir experienciar e manifestar com verdade coisas que eu nunca havia me permitido.

Mari Manna

MWG 2020

O MWG foi para mim um portal iniciático. Manifestei com toda a força que move meu ser a minha presença lá; mesmo que minha mente inicialmente me dissesse que não iria acontecer, uma vez que eu estava morando na Inglaterra e a logística seria quase impossível naquele momento.

Eis que meu coração só disse: ´´Não sei como, mas lá eu estarei´´.
O mundo girou e girou e como um sonho eu me vi dentro do evento, no meio de mais de 100 mulheres, realizando e materializando minha manifestação.

A cada vivencia, cada troca, cada olhar, cada cerimônia fui me reconectando a minha essência natural, orgânica e selvagem. Reconheci e me reconectei com minha força interna, meu poder uterino, elementos que me habitam e dos quais somos feitos…me vi de encontro com a minha Mariana do ´´futuro´´ seva do Universo e Guardiã da Terra se mostrando ali à espreita pronta para chegar.

Toda experiência de renascimento que vivi antes do MWG me preparavam para tudo que eu iria vivenciar lá. Na força do tambor, na força da irmandade, no poder do círculo, completamente integrada as forças e medicinas da Floresta e da Pachamama. Reabri o caminho para redescobrir a minha causa de vida na Terra, e me reconectei com meu propósito de ALMA.
Sorri, chorei, dei gargalhadas, gritei, dancei, girei a saia, abracei, fui abraçada, senti raiva, senti culpa, me perdoei, perdoei outros, acolhi e fui acolhida. Me emocionei, emocionei a outrem, me abri, me vulnerabilizei, me fortifiquei na força do círculo feminino.
Em uma das cerimônias foi então quando…………………..Fechei os olhos e vi…A verdade!

Aprendi que minhas palavras são medicina. Aprendi e me reconectei com a força que me habita também provindas de minhas ancestrais e anciãs que me deixaram de herança seus poderes em meu DNA.

Com toda honra pelas anciãs que nos mostram o caminho. Me enxerguei sem o véu da ilusão. Me vi. Me reencontrei MEDICINA.
Honra de vida em evolução foi fazer parte deste momento. Hoje, me preparo para mais um mergulho evolutivo no Medicine Women Gathering 2021.
Gratidão MWG !

 

Vic Telles

MWG 2020

O medicine women gathering foi um portal transformador.
O processo começou antes mesmo de chegar lá, meses antes dessa imersão acontecer no plano físico, muita coisa começou a acontecer aqui dentro de mim, pude sentir a egrégora que estava sendo formada e lá sentir de perto essa força.
Um lugar mágico, onde todos são livres, livres a todo momento para ser e fazer o que quiser.

Com a força de cada um ali presente, com a magia do lugar sagrado em que tudo isso foi ancorado, com as medicinas da floresta auxiliando no nosso processo de cura e expansão, fomos despertando a nossa sagrada medicina…
Mulheres cantando, dançando, rindo, chorando, tocando, respirando e experienciando a nossa natureza.
A natureza do amor!

Foram dias de mergulhos profundos em todas as facetas do meu Ser.
Tive a oportunidade de me reencontrar, de me relembrar da minha verdade, me conectar com clareza e firmeza ao meu propósito, de aprender muito sobre mim e sobre a vida.

Eu pude relembrar da nossa força, da potência feminina e masculina também, a importância do equilíbrio e principalmente que somos todos um.
Somos uma grande família, parte de um todo e estamos aqui pra viver a vida com leveza e amor ?

 

Carina Zancheta

MWG 2020 – Instagram

Pra mim se reunir com mulheres é…

Me ver em diversos espelhos, me recordar que sou muitas com diversos arquétipos.

Construir um espaço seguro de apoio e confiança para expresar o que é necessário para a cura de todas.

Recordar sobre gentileza, simplicidade e beleza, fonte de nutrição de alma.

Me nutrir de empatia e compaixão.

Me desconstruir e firmar o ciclo vida-morte-vida.

Recordar que somos todas curandeiras, filhas da terra e que o poder da criação é puro amor.

Receber e aceitar
Reconhecer e viver cada detalhe com prazer

É um tempo sem tempo
É silenciar e observar
É olhar pro mais puro eu e encontrar nós

Grata @elisarosewaters
Grata @medicinewomen.gathering

Nos amo muito muito muito.

 

Raíssa Lencione

MWG 2020 – Instagram

Still in the frequency of the magic moments we lived during the @medicinewomen.gathering

I feel like i’ve lived a entire life in the past 2 weeks!

Being amongst 95 women experiencig the power of being a woma in its purest and wildest essence, without judgments, guilt or fears was ineffable.

It was a stunning reunion of sisters, witches, wolves, reconnecting deeply with each other, with nature and allits elements. One that reminded me why makes all species strong, capable to evolve and survive. WE.ARE.ONE

I’m definitely not the same person who entered that sacred place. I’m going back home with a heart overflowing with love, peace and strength. More conscious of who i am and what am here for. With the certainty that i’m not alone. I’m supported to be absolutely free!

I will honour this freedom for all of the ones burned simply because the patriarchy couldn’t stand our potency. We will resist.

It has never felt so good to be alive. What a great present it is to be here, right now.

Salve o sagrado feminino. Salve o sagrado feminino em cada masculino. Aho!

Kaellen da Rosa

MWG 2020 – Instagram

Há alguns anos me vejo as voltas com o meu feminino, em uma onda de estudos, pesquisas e grandes esforços para me conectar ao máximo com esse feminino sagrado, que sou eu, que somo nós.

Há alguns dias dei um passo importante nessa caminhada e me entreguei para a experiência.

O @medicinewomen.gathering veio no tempo perfeito para ensinar e preencher uma parte do que faltava.

Mergulhei em uma experiência única para dentro de mim mesma e descobri empiricamente o que é a sinergia feminina.

Certa vez me falaram que acontece algo poderoso em um círculo de mulheres e agora mais do que nunca, eu entendo.
Foram 5 dias em que o TEMPO e o EU não existiram.
O que existia eram apenas mulheres se reencontrando, curando, cantando, dançando e festejando a sua história.
Voltei com ânsia de vida, pronta para viver, amar e curar.
Pronta para seguir o meu propósito.
Pronta para lutar por uma nova humanidade e por mergulhos internos em novas versões de nós mesmos, pois “de olhos fechados eu vejo a verdade, de olhos abertos eu vejo apenas um espelho” @elisarosewaters AHO

Eveline Eidt

MWG 2020 – Instagram

Como seria se você pudesse expressar absolutamente tudo que você sente?

Como seria se você fosse acolhida em um local sagrado para que você possa ser você mesmo?

Como seria se você pudesse dançar, cantar, ser feliz, ter prazer SEM nenhum julgamento, desconforto, culpa, etc?

A nova era chegou!

O @medicinewomen.gathering 2020 reuniu mais de 100 mulheres para que juntas pudéssemos nos curar, sorrir, reconectar, chorar, abraçar, acolher, sentir, nos permitir apenas SER.

Foram 5 dias incríveis, e eu só tenho a agradecer a @elisarosewaters, todas as sevas, todas as manas e a mim mesma, juntas fizemos o evento acontecer!

Gratidão gratidão gratidão!

Mulheres, é hora de despertar o seu poder! Poder de feiticeira, de bruxa, que nos foi tirado a milhares de anos! Esse poder é seu e dorme em você, e só você pode desperta-lo!

WE ARE AWAKENING

Juliana Caetano

MWG 2020

Quando você intensiona…

Com clareza, com firmeza, o qu você realmente quer, e decide assumir sua verdade, de um lugar de auto-responsabilidade por suas escolhas…

Essa energia maior que nos guía nos devolve mais da nossa intenção, foi assim que fui percebendo que a cada retiro, a cada curso, os processos de cura sempre começaram antes…

Com o @medicinewomen.gathering tive essa clareza, tudo, absolutamente tudo, desde a minha lua, chegou para que eu pudesse durante o Medicine, parir a minha medicina.

Gestar o novo em mim, acolher e olhar nos olhos da minha verdade, da curandeira que sou, da linhagem de cura que me acompanha.

A pouco tempo me dei conta que meu avô paterno, foi um “arrumador de ossos”, e isso é ser um curandeiro, esse era a medicina do meu avô e esse encontro de mulheres o @medicinewomen.gathering me fez parir a mim mesma, por isso a troca do nome do meu insta, vou seguir sempre sendo psicóloga, mas hoje já não sou mais somente isso, já trago muitas medicinas de cura, integradas..

Mulher, loba, fogo, selvagem, sacerdotisa, emoções, curandeira, terra e água, bruxa, me dissolvo e reintegro, ampliando minha zona de conforto.

E hoje estou assim, essa que vós escreve, amanhã posso ser outra eu, esse foi o grande aprendizado do medicine, se retransforme em você mesma, gere uma nova você Juliana, todos os dias, com leveza, com felicidade no coração, pois com CERTEZA, não estamos aqui neste planeta, para ficar parados.

EU SOU JULIANACAETANO e eu falei, de mim, na minha experiencia.

Pran Arte Ser

MWG 19/20

Saudações, irmandade
É com muito amor e gratidão no coração que compartilho um pouco sobre os meus sentires através deste portal que é o Medicine Women Gathering.
“Sou medicina viva, sou mulher
Eu sou mulher, eu sou portal”

O MWG é um Portal de Reconexão, com o âmago do nosso ser, com o coração da Mãe Terra, com a nossa ancestralidade e com todas as irmãs e irmãos que a vida nos presenteia como espelhos para resgatarmos fractais de quem somos nós, na profundidade.

Lembro que no primeiro MWG, em março de 2019, no dia em que cheguei, fizemos nossos primeiros alinhamentos, tendo ido como seva, portanto, um pouco antes do restante das manas, era um dia de selo Dragão Vermelho, segundo a cosmologia Maia, assim como é o kin (a energia do dia) de hoje, Dragão Vermelho, no tom Espectral.
Sincronicamente, eu também sou Dragão, de nascimento. E o que representa o Dragão Vermelho? O Nascimento, rsrsrs.
Ancora a força primordial, a mãe ancestral da vida, que gera, nutre e dá luz à.
Sinto que ressoa profundo com o que vivi nestes dois anos de conexão com esse espaço de consciência que se tornou o MWG, para além do festival e do seu espaço físico, mas como uma consciência sutil de alinhamento de corpo, mente e espírito com o pulsar da Mãe Ancestral que habita em cada uma de nós, por cada ventre que pulsa e sangra, que cicla, morre e renasce. Renascimento.
Resgate da memória. As águas primordiais resgatam a memória do que somos quando somos antes de pensarmos que somos e o que fazemos.

Foi no MWG que eu relembrei que eu nasci para cantar medicina, para viver e ser medicina em cada respirar e andar por essa Terra; que eu me reencontrei com as minhas ancestrais anciãs sábias, profundas, fuertes demais, selvagens, sagradas, criativas, guardiãs da vida e conhecedoras dos ciclos da natureza, dentro e fora. As mulheres em nós que rugem, que uivam, que sussurram, que silenciam, que pulsam. A nossa força criativa nos reúne para cocriarmos a vida nova que sonhamos na Terra. A rede mágica que tecemos unidas é uma força de poder, de prana, de luz de vida.
E o mais louco, somos guiadas intuitivamente a estarmos aqui.

É um chamado do coração que guia e, quando nos reunimos, a alma sente que está em lar, em família.
Aprofundamos na terra, no escuro, nos medos e nas sombras. Respiramos o ar que aceita e entrega, acendemos o fogo que queima e transmuta todos os pedaços dos eus que foram condicionados pelas ilusões da 3D, para renascermos nas águas cristalinas da consciência verdadeira e autêntica de quem somos.
Convocamos as nossas donzelas, nossas mulheres mães, nossas bruxas e nossas anciãs para dançarem e cantarem pelo AMOR, pela VIDA, por todxs nós.
O reencontro com a nossa medicina está em simplesmente sermos quem já somos. Essa é a chave que o MWG me relembrou.
Liberdade para ser, (co)criar e gozar da obra de arte que é viver. Viver em comumUNIDADE, na frequência do amor com todas as criaturas vivas de nossa amada Mãe Gaia. Gratidão
Ancient Mother
I hear you calling
Ancient Mother
I hear your song

 

Ianna Lima

MWG 2020

Estar entre mulheres é transformador. Sentar em roda, ouvir e compartilhar cria um campo de ressonância ainda maior. Respiro fundo e me conecto com o campo do @medicinewomangathering e com tudo que vivenciei lá. O primeiro temazcal, a primeira consagração do cacau e a leveza da cerimônia da ayahuasca. Toda mulher pode e merece acessar a potência da sua própria medicina.

Vivemos séculos de opressão ao nosso feminino e o poder de reconexão com a nossa força sagrada está em nossas mãos. Pude sentir isso profundamente no Medicine. 108 mulheres reunidas para a cura de si mesmas, da sua ancestralidade e dos seus descendentes. Mulheres comprometidas em ser a sua melhor versão no aqui e no agora.

Percorrer o caminho de volta para casa segurando nas mãos de outras manas é muito mais prazeroso. Reconhecer que somos todas uma e sentir que juntas somos mais fortes nunca fez tanto sentido. Sou grata por cada olhar, cada abraço e cada palavra compartilhada nesse círculo de amor.
Sinto que amor é a palavra mais apropriada para resumir o que experenciei nesse evento. Saí de lá tão nutrida e empoderada que só consigo agradecer. Como SEVA pude compartilhar sobre a medicina das yoni eggs pela primeira vez pessoalmente e ancorar ainda mais essa frequência no meu ser.

Ouvir os saberes de outras mulheres é tão mágico quanto se reconectar com os sabres que já estão armazenados no nosso subconsciente. Hoje eu não me sinto mais só. Respiro e sinto toda a egrégora que foi construída no Medicine aqui comigo. Que honra ser parte dessa família e me reconhecer em tantas mulheres incríveis!

A Ianna que participou desse lindo encontro em 2020 já não é mais a mesma e será completamente diferente na roda que acontecerá em outubro. Mas hoje as mudanças não me assustam mais, pelo contrário, me mostram o meu poder de metamorfose.
Eu espero que você também escute o chamado irmã. Eu te vejo, te honro e te sinto. Aha metakiase.”

 

 

Medicine Women Gathering